Saiba como cancelar o pagamento de um boleto

Para cancelar o pagamento de um boleto é preciso identificar o seu status de transição. Descubra quais são os status e como dar início ao cancelamento da dívida.

Cancelar pagamento boleto

Os motivos para cancelar o pagamento de um boleto podem ser vários, desde o pagamento duplicado, errado ou até mesmo por fraude. Sendo assim, é preciso saber como agir em casos quando anular a validade do documento pode ser a única saída para regularizar o ocorrido.

Que o boleto bancário é um dos métodos de pagamento mais escolhidos pelos brasileiros, não resta mais dúvidas, certo? E exatamente por isso, erros envolvendo a emissão ou o pagamento deste documento podem acontecer.

É preciso saber como agir, quais os passos seguir e entender como realmente funciona o procedimento de anulação. Cancelar o boleto que foi emitido errado ou pago erroneamente não significa cancelar a dívida no seu valor total, apenas o documento em si sofre anulação.

Dito isso, imagine que você possui uma dívida parcelada, a qual é paga mensalmente através de boleto, e por algum motivo o mesmo foi pago duas vezes, há maneiras de cancelar esse pagamento, sem cancelar o parcelamento total, ok?

Como cancelar o pagamento de um boleto?

Se você tem motivos para cancelar o pagamento de um boleto é preciso saber como prosseguir. Para isso, tenha em mente que é fundamental saber o status de transação que o documento está.

Isto é, se o pagamento está concluído, agendado ou ainda está em análise.

Em qualquer uma dessas situações, é aconselhável procurar a instituição na qual o documento corresponde e o banco pelo qual o pagamento foi efetuado.

Saiba que o cancelamento é mais simples e fácil quando o status de transação está “em análise”.

É válido dizer que cada emissor e serviço bancário possuem suas próprias regras e normas relativas ao cancelamento de boleto bancário.

Por isso, ressaltamos a importância de entrar em contato com os envolvidos e proceder de acordo com as regras estipuladas pela empresa.

Passo a passo básico para dar início ao cancelamento de um boleto

Ebook conquistando a inadimplência zero

eBook enviado com sucesso!

Acesse seu e-mail para ler o eBook e fazer seus clientes pagarem em dia.

1.  Busque pelo emissor

Antes de qualquer atitude, busque entrar em contato com a instituição responsável pela emissão do boleto bancário e informe os motivos pelo qual deseja anular o documento.

O consumidor tem direito à anulação do documento se informar “arrependimento pela compra ou contratação do serviço" após sete dias do pedido ou da entrega do mesmo.

Para isso, o produto ou serviço deve estar intacto, sem indícios de uso, com nota fiscal de compra e todas as etiquetas manuais do produto, devendo ser efetivamente devolvido.

2.  Informe o banco

Converse com o banco responsável pelo pagamento e solicite as informações necessárias para dar continuidade à anulação.

Em caso de pagamentos duplicados, peça extratos bancários em que seja possível identificar as duas tarifas pagas.

3.  Boletos agendados

Nesta situação, em que o status de transição aparece “pagamento agendado”, apenas acesse o seu internet banking e clique na opção que deseja encerrar o pagamento, depois em “cancelar agendamento” — e pronto!

4.  Pagamento efetuado

Caso o pagamento tenha sido efetuado, solicite a devolução do valor à empresa responsável pela emissão do boleto, explicando o motivo pelo qual a anulação precisa ser feita.

Avise também o banco utilizado para efetuar o pagamento. Saiba que é preciso aguardar a análise da situação pela empresa emissora para, somente após, receber a devolução.

5.  Boleto falso

O pagamento de boleto falso ocorre quando o consumidor paga um boleto cujo código de barra ou código do beneficiário esteja adulterado.

Desta forma, o dinheiro pago cai na conta do criminoso e não da loja ou da empresa para a qual deveria.

Nestas situações, deve-se entrar com uma ocorrência no Procon do seu estado e informar o ocorrido, pois o consumidor tem direito a receber o estorno do pagamento.

É fundamental que a instituição seja informada, pois o mesmo pode estar ocorrendo com outros consumidores e, por fim, a polícia deve ser noticiada pelo consumidor que deve registrar o golpe financeiro.

6.  Boleto duplicado

Quando existe uma cobrança indevida, a empresa deve entrar em contato com o cliente e fazer a devolução em dobro do valor pago pelo consumidor.

Porém, o estorno em dobro só ocorre quando a empresa emissora cobra duas vezes a mesma dívida, de acordo com o artigo 42 do Código de Defesa do Consumidor.

Nos casos em que o consumidor percebe que o boleto foi pago errado por sua parte, o mesmo deve apenas informar a instituição, que tem de cancelar a transação e precisa devolver apenas o valor a mais.

Quando os estornos são necessários?

Lembre-se de que o estorno é um direito do consumidor e, quando eles não ocorrem, a devolução pode ser cobrada por via judicial, fazendo com que a empresa devolva o montante com juros e correções.

  1. Quando o boleto foi pago erroneamente.
  2. Quando o pagamento foi efetuado, porém houve desistência da compra/serviço.
  3. Quando o mesmo documento for pago duas vezes seguidas.
  4. Por comprovação de fraude nos dados do boleto.
  5. O carnê de pagamento foi emitido e pago o primeiro boleto, antes do cadastro de compra ser aprovado.

Quanto tempo demora para cair o pagamento de um boleto?

Assim como o processo para cancelar o documento, o ressarcimento pode variar de acordo com a política da empresa emissora. Algumas trabalham com a devolução quase imediata do valor, outras pedem um prazo para análise, com o intuito de averiguar o motivo da anulação.

Este prazo para analisar o processo pode ser de até 90 dias, mas não é comum que seja tão prolongado, já que a maioria das instituições devolve o montante em até três dias após a solicitação do estorno.

Algumas outras trabalham com a política de devolução no mesmo dia e, neste caso, após a aprovação do processo, o estorno é realizado diretamente na conta do consumidor no mesmo dia, até as 15h da tarde.

Caso a liberação não seja aprovada antes deste horário, a devolução só ocorrerá no próximo dia útil.

É importante saber que independentemente do prazo solicitado para o estorno, só pode ser efetuada para contas correntes ou poupanças. Além disso, o CPF/CNPJ da conta bancária deve ser o mesmo no qual o boleto foi emitido.

O ideal é sempre procurar a instituição emissora para explicar o ocorrido. As empresas, por sua vez, precisam estar atentas às cobranças, para que erros não aconteçam com frequência, pois estes podem diminuir a credibilidade do seu negócio.

O que você achou do post?

2 Respostas

Deixe seu comentário