Como emitir nota fiscal sendo MEI

O MEI é uma maneira de formalizar e obter benefícios para empreendedores que trabalham por conta própria. Emitir notas fiscais não é uma obrigação, mas é uma das vantagens de quem opta por regularizar o seu negócio, mesmo que pequeno.

Como emitir nota fiscal mei

Criado para ajudar as pessoas a empreenderem formalmente, o MEI é um programa de inclusão que possibilita que a microempresa tenha um CNPJ, contrate um funcionário registrado, contribua com aposentadoria, pague uma taxa de imposto mensal mais acessível e emita notas fiscais.

Em resumo, é uma forma simplificada de empreender e usufruir de uma série de direitos. Além disso, traz mais seriedade para o negócio e confiança para quem compra, principalmente pela capacidade de emitir notas fiscais.

A emissão de nota não é exigida para o microempreendedor, apenas torna-se uma obrigação quando o consumidor for uma pessoa jurídica (outra empresa) ou um órgão público. A Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) também não é obrigatória em nenhum tipo de venda, mas a sua emissão é permitida para empreendedores MEI.

As burocracias que rondam a emissão de nota fiscal de venda fazem que o microempreendedor tenha muitas dúvidas, por isso, vamos esclarecê-las abaixo nesse artigo.

Confira!

MEI paga imposto para emitir nota fiscal?

Não, MEI não paga nada para emitir notas. A única obrigação do microempreendedor é pagar o seu carnê mensal, pois é nesse valor que são abatidos todos os impostos e garantidos todos os outros direitos de forma gratuita.

O carnê mensal, correspondente à sigla DAS (Documento de Arrecadação do Simples Nacional), é uma contribuição que custa aproximadamente R$ 50 (depende do piso salarial), que inclui o INSS e todas as demais taxas.

Se você conseguir manter o pagamento em dia, terá direito a benefícios como auxílio-doença, auxílio-maternidade, aposentadoria e emissão de notas fiscais.

Ebook conquistando a inadimplência zero

eBook enviado com sucesso!

Acesse seu e-mail para ler o eBook e fazer seus clientes pagarem em dia.

Tipos de notas fiscais que MEI pode gerar

Existem três tipos de notas fiscais que um microempreendedor pode gerar, porém, antes de escolher uma para o seu negócio, verifique a disponibilidade na sua cidade (explicaremos mais sobre isso no próximo tópico). Confira também se ela está de acordo com o tipo de serviço ou produto que você oferece.

1.  Nota Fiscal Avulsa

A Nota Fiscal Avulsa pode ser física (NFA) ou eletrônica (NFA-e) e é emitida por pessoas que não possuem a obrigação de emitir documentos fiscais. Para gerá-la, basta procurar o órgão responsável (Prefeitura ou Secretaria da Fazenda) e saber se esse tipo de nota é permitida no estado ou município onde se localiza a empresa.

2.  Nota Fiscal Eletrônica (NF-e)

A NF-e pode ser gerada pelo MEI quando a sua atividade é autorizada a esse tipo de nota. O documento é emitido de forma digital pelo microempreendedor depois que estiver credenciado na Secretaria da Fazenda da sua região e tiver sua assinatura digital validada.

3.  Nota Fiscal de Serviço (NFS-e)

A Nota Fiscal de Serviço (NFS-e) é emitida por meio eletrônico e serve como comprovante de prestação de serviços. Ao contrário da NF-e, que pode ser emitida com o propósito de venda de produtos, a NFS-e é utilizada somente para fins de serviço prestado.

4.  Nota Fiscal de Venda

A Nota Fiscal de venda ao Consumidor não está disponível para todos os estados, por isso é muito importante verificar na Secretaria da Fazenda se pode ser emitida na sua região. Este é um tipo de documento fiscal preenchido manualmente e precisa do seu uso autorizado pela já citada Secretaria da Fazenda. A sua emissão também pode ser realizada pela Prefeitura da cidade, dependendo da atividade exercida pelo MEI.

Como emitir nota fiscal sendo MEI

Em primeiro lugar, você precisa entender que o processo para gerar notas fiscais MEI variam de acordo com o estado, município e tipo de nota. Para saber a forma correta de como emitir nota fiscal eletrônica MEI, nota fiscal avulsa ou de venda ao consumidor, procure a Prefeitura da sua cidade (se for prestador de serviços) ou a Secretaria da Fazenda Estadual (se for comércio ou indústria).

Esses locais são instruídos a ajudá-lo a compreender toda documentação e burocracia que envolvem as notas fiscais, explicando o funcionamento de acordo com o modelo de nota ideal para serviço ou produto prestado pela sua microempresa.

Vale lembrar que a Cobre Fácil permite a emissão de notas fiscais de serviços (NFS-e) para mais de 1.600 prefeituras do País. Além de ser uma plataforma para gerenciamento financeiro completa, ela também passou a oferecer essa funcionalidade. Tudo isso dá mais tempo para o MEI focar em vender mais, pois gera otimização do tempo.

Veja também:
Pessoa física pode emitir nota fiscal?
Os benefícios do boleto registrado para seu negócio
Passo a passo de como abrir um CNPJ

É necessário possuir um controle de notas fiscais?

Sim, segundo o Portal do Empreendedor, esse registro é obrigatório. Todas as notas fiscais de compras e vendas que envolvam a microempresa precisam ficar guardadas por um prazo de 5 anos a partir da data de emissão. Esse controle de notas também auxilia na hora de realizar a Declaração Anual Simplificada para o MEI.

Já que a NF está incluída no DAS, ou seja, não há cobranças adicionais para a gerar as notas, verifique a relevância da emissão para os clientes e para a credibilidade da empresa. O ideal é procurar a Prefeitura ou a Secretaria da Fazenda, dependendo do seu segmento, e analisar o tipo de nota fiscal que está disponível na sua cidade e qual será ideal para as necessidades do seu negócio.

O que você achou do post?

0 Respostas

Deixe seu comentário