Conheça 7 formas de cobrança para inadimplentes

‌Confira‌ ‌com detalhes tudo que você precisa saber para escolher a melhor forma de cobrança para sua empresa.

Formas de cobrança

O momento de cobrar o cliente é um dos mais importantes, pois de acordo com a forma com que é feita, haverá influência direta nas chances do pagamento da dívida.

Mas qual a melhor e mais adequada maneira de fazer isso?

Com tantas opções no mercado, é preciso entender muito o perfil do seu cliente e em qual fase ele está, para escolher a melhor forma de cobrança. E foi por isso que elaboramos uma lista com as sete formas de cobrança para ajudar você a identificar como cobrar seus clientes.

Confira!

1.  Cobrança de inadimplentes

Sem dúvida, a forma de cobrança de inadimplentes está diretamente ligada à abordagem, ou seja, ao jeito com que o cliente recebe essa informação. Independentemente de ser uma dívida antiga ou de se tratar de um novo freguês, todos devem ser tratados com muita educação nesse momento.

Nesses casos, também é de fundamental importância que sejam discretos e cordiais, porque o objetivo é que o déficit seja quitado e a sua empresa não perca um cliente.

Além da abordagem, é importante que seja oferecido algum tipo de acordo que beneficie ambas as partes, como uma nova forma de pagamento ou até algum possível desconto.

Esteja aberto para negociações e tente mostrar alternativas para facilitar o pagamento, assim o cliente se sentirá mais convicto à pagar sua dívida. Mas lembre de ver até onde você pode chegar com esses benefícios, para não ter ainda mais prejuízos.

2.  Cobrança legais

Mesmo depois de tudo isso que dissemos anteriormente, nos casos que o cliente se recusa a efetuar o pagamento, pode ocorrer a forma de cobrança legal, ou seja, das dívidas registradas em cartório.

Esse é um dos últimos recursos utilizados, mas é necessário para que a empresa não fique abalada financeiramente. Quando é aberto esse protesto cartorial, o cliente tem o prazo de até três dias para pagamento, caso contrário, seu nome fica registrado no cartório até que a dívida seja quitada.

3.  Cobrança online

É uma das modalidades que mais oferece conforto e segurança, principalmente nos dias de hoje, tendo em vista que a pandemia do Coronavírus tornou necessária muitas mudanças e muitos processos passaram a ser feitos de forma online.

Uma plataforma de cobrança online ajuda seu negócio a acompanhar melhor todas as etapas de cobranças e a situação de cada cliente, garantindo praticidade para você e seus fregueses.

4.  Cobrança por telefone

As cobranças por ligações telefônicas são um dos meios mais utilizados hoje em dia. Elas podem facilitar o contato entre empresa e cliente, ajudando nas negociações. Mas existem regras a serem seguidas.

Essa modalidade precisa respeitar dias e horários, e as ligações devem ser feitas sempre em horário comercial e sem muita insistência. O ideal é que para um mesmo cliente seja estabelecida uma quantidade de ligações e com intervalos entre uma e outra, assim ele não se sentirá incomodado e ficará mais receptivo para receber a ligação.

5.  Cobrança por WhatsApp

Essa maneira é uma das que mais aproxima a empresa e o cliente. Assim como a ligação telefônica que falamos anteriormente, mas ainda mais eficiente.

Hoje em dia estamos muito mais conectados pelo celular através das redes sociais, e não é diferente com o WhatsApp. A ferramenta torna os usuários ainda mais acessíveis, permitindo que a cobrança seja feita com maiores taxas de sucesso.

Ao usar essa modalidade, é possível verificar se o cliente realmente recebeu a mensagem e permite o contato direto mais efetivo. Porém, algumas regras também devem ser seguidas.

Assim como nas ligações, a cobrança pelo Whatsapp também deve ser respeitado o dia e horário das mensagens e sempre optar por mensagens digitadas ao invés de áudios. Também é muito importante a identificação da empresa logo no início da mensagem, acompanhado de uma saudação como “bom dia” ou “boa tarde”.

6.  Cobrança por e-mail

Essa forma também é uma das mais frequentes. Ela pode ser feita em todas as etapas, desde o momento da compra, quando é feita a primeira cobrança, até os casos de inadimplência.

Assim como as outras, a intenção principal é fazer com que a dívida seja paga o quanto antes, por isso, é preciso que o e-mail de cobrança seja amigável. Dessa forma, aqui no blog temos alguns modelos para te ajudar com essa modalidade de cobrança.

7.  Cobrança judicial

É possível que mesmo com todas as formas de cobrança o cliente ainda se recuse a quitar sua dívida. Quando isso acontece, o credor (a empresa) pode recorrer a uma ação judicial. Em um único processo, é possível que sejam cobrados todos os títulos atrasados do mesmo cliente.

Esse processo acontece de forma rápida, pois é feito o possível para que o devedor não perca nenhum de seus bens.

Agora que você já entendeu melhor sobre cada uma, lembre-se sempre que independentemente da modalidade escolhida e de qual etapa de cobrança você está em relação ao seu cliente, desde o momento da compra até a inadimplência, o propósito central é que a dívida seja paga e que o freguês continue fiel à sua empresa.

O que você achou do post?

0 Respostas

Deixe seu comentário