Como gerar boleto de cobrança sendo MEI

Gerar boletos como MEI é possível e muito mais simples do que se pensa. Descubra como contratar um emissor de boletos na sua empresa e receba dicas de como escolher a plataforma de cobrança ideal.

Mei pode gerar boleto

Mesmo com o crescimento do uso do cartão de crédito e débito, o boleto é uma das formas de cobrança mais seguras e utilizadas para quem é desbancarizado. Aprender como gerar boleto do MEI e oferecer essa modalidade de pagamento é essencial.

Somente oferecendo muitas opções é que você garante um número maior de vendas e fica entre as opções de escolha do consumidor para comprar no seu negócio.

Do microempreendedor individual às grandes corporações, todos podem ter a chance de melhorar os resultados das vendas através do boleto bancário, ou seja, não existe mais a ideia de que apenas organizações de grande porte podem emiti-lo.

Ah! E negócios sem CNPJ também conseguem gerá-lo, ok?

Sendo MEI, você pode avaliar quais tipos de boletos são favoráveis ao seu negócio e escolher a melhor forma de emissão, buscando atingir a população que não usa cartão e melhorando o rendimento da sua empresa sem muito custo.

O lado bom é que você não precisa se preocupar com a burocracia bancária para adquirir esse serviço, pois hoje existem outras formas de gerar o boleto bancário sem dor de cabeça e com direito ao acompanhamento financeiro online, tornando o procedimento ainda mais prático.

Siga a leitura e descubra mais sobre como emitir boleto sendo MEI.

Como gerar boleto de cobrança como MEI

O primeiro passo é possuir uma conta em uma instituição bancária ou contratar uma plataforma de emissão de boletos. Se você não possui nenhuma dessas opções, deve fazê-lo imediatamente.

Nesse momento, avalie quanto será o custo por boleto para não escolher um emissor que tenha taxas muito altas e possa dar prejuízo.

Com a sua conta criada, habilite o serviço de emissão de boletos e adicione os dados do beneficiário, quem vai receber a cobrança, na sua conta no banco ou na plataforma.

Você vai precisar ter em mãos uma conta bancária para recebimentos, nome, CNPJ e endereço completo.

A partir de então, você pode começar a emitir os boletos de cobrança. Basta recolher os dados do cliente como nome, CPF, endereço e contato, adicionar o valor e a data de vencimento, juros e multas (se houver) e fazer o download do documento.

Pronto! O boleto estará registrado. Agora é preciso enviá-lo para o cliente da forma combinada, que pode ser digital, através do e-mail, ou impresso, através da correspondência. Quando o pagamento for realizado, você receberá o valor em até 3 dias em sua conta.

Simples, não é mesmo?

Afinal, como escolher o emissor de boletos ideal?

Existem muitos bancos e muitas plataformas intermediadoras de pagamentos, por isso você deve estar atento a alguns pontos que podem ser benéficos na hora de emitir os boletos com mais praticidade, menos custo e que auxilie também o controle financeiro.

O que queremos dizer é que a plataforma escolhida deve ser fácil de ser acessada, intuitiva e funcional. A emissão deve ser o mais ágil e direta possível, otimizando o tempo dos gestores e oferecendo um serviço rápido para o cliente.

O ideal é que o sistema de cobrança permita visualizar os boletos já enviados e os futuros lançamentos, e também seja capaz de mostrar o volume de vendas passado, atual e futuro, gerando um gráfico que compare o os meses de maior e menor fluxo de caixa.

É indispensável que tenha um controle antifraude que passe segurança sobre todas as operações relacionadas às vendas e transferências. Além disso, um bom prazo de aprovação do recebimento e ótima qualidade de suporte técnico são essenciais.

E claro, um preço justo por emissão de boletos.

Parece difícil encontrar uma plataforma de cobrança que ofereça todos esses serviços, mas não é. A Cobre Fácil oferece todas essas funcionalidades e você só paga pela emissão do boleto depois que receber do seu cliente.

Isso é o mínimo que você precisa para ter um bom controle de pagamento, a segurança do seu dinheiro e a confiança do seu cliente.

Hoje, é possível gerar boletos como grandes organizações, mesmo o pequeno empreendedor sem CNPJ ou MEI. Quanto mais formas de pagamento estiverem à disposição do cliente, mais chances de aumentar as vendas e lucrar com a sua empresa.

O que você achou do post?

0 Respostas

Deixe seu comentário