7 modelos de Carnê de Mensalidade para seu negócio

Um dos segredos para fidelizar clientes é a variedade de soluções de pagamento, por isso, saiba tudo sobre os diferentes modelos de carnê de mensalidade.

Modelo carne mensalidade

Oferecer soluções de pagamento, de acordo com a necessidade do cliente, faz parte de todo bom negócio. Sendo assim, saiba que existem diferentes modelos de carnê de mensalidade, que podem ser oferecidos conforme o seu produto e seu cliente específicos.

Esta ação acaba sendo uma ótima maneira de fidelizar sua carteira de clientes, afinal, tudo que o consumidor procura é facilidade e agilidade na hora do pagamento, não é mesmo?

Tenha em mente que um carnê é um conjunto de boletos bancários, que permitem e facilitam o parcelamento de qualquer produto ou serviço, com datas de vencimento estipuladas de maneira personalizada para cada venda, ou seja, com o período relativo da dívida.

O carnê de pagamento para mensalidades é feito de acordo com o produto vendido ou serviço prestado.

Confira, abaixo, sete modelos diferentes e quais deles podem ser disponibilizados ao seu cliente.

1.  Carnê de mensalidade simples

O conjunto de boletos bancários que constituem esse documento chamado de "simples" é o método de mensalidade mais comum, utilizado por pequenas empresas e profissionais autônomos.

Utilizá-lo garante a saúde financeira do seu negócio e alcança os clientes que não possuem nenhum vínculo bancário, ou seja, que não possam parcelar o produto/serviço com cartão de crédito.

2.  Carnê de pagamento para loja

Quem nunca gastou demais em alguma loja e acabou precisando parcelar a compra?

De acordo com uma pesquisa realizada em 2017, pelo SPC (Serviço de Proteção ao Crédito) e a CNDL (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas), três em cada dez brasileiros utilizam o sistema de parcelamento para efetuar as compras.

Algumas lojas oferecem cartões de crédito próprio, entretanto, este método pode não ser o mais viável, já que alguns clientes podem se sentir receosos com tal procedimento.

Por outro lado, o famoso “carnêzinho” conta com a aprovação da maior parte da população brasileira.

3.  Carnê de pagamento para MEI

Não importa o segmento da MEI: é possível emitir boletos normalmente para seus clientes. E lembre-se que, como em qualquer outro boleto bancário, é necessário que constem as informações do cliente e as do MEI no documento.

Registre os valores para multas e juros, para os casos de atrasos, informando tudo que for preciso para realizar a operação.

4.  Carnê de cobrança para prestador de serviço

Sim: pessoas físicas podem emitir boletos também, ou seja, podem cobrar através desse método a sua prestação de serviço, oferecendo essa opção de pagamento totalmente acessível.

Saiba que, ao optar por esta solução de cobrança, você estará abrindo muitas portas para o seu negócio, uma vez que muitos consumidores acabam desistindo de efetuar contratações por falta de opção de pagamento.

Desde que o boleto seja emitido com segurança e que seja feito um acompanhamento através de relatórios, para manter o controle sobre os pagamento efetuados e os que ainda estão em pendência, esta ferramenta de recebimento se torna muito vantajosa para ambos.

5.  Carnê de mensalidade escolar

Você vai poder cobrar a mensalidade escolar de forma mais eficiente, ao gerar boleto para o aluno ou responsável, pois esse método de pagamento é um dos preferidos dos brasileiros.

Sendo assim, é viável a emissão de boletos mensais ou a geração de um carnê de cobrança para o aluno. Veja a diferença entre ambos:

  • os boletos mensais são enviados mês a mês para o aluno, pais ou responsáveis, para cobrar a dívida escolar, e podem ser enviados por e-mail ou através dos correios, com o valor da fatura e os campos de multas e juros preenchidos corretamente; e
  • é possível gerar um único carnê de mensalidade, contendo todos os vencimentos do exercício contratado - mas saiba que deste jeito é permitido apenas a emissão de 24 documentos, ou seja, 24 meses no máximo.

Entre ambas essas possibilidades, a mais utilizada é a dos boletos mensais, pois assim é possível alterar algum valor ou data, caso seja necessário.

6. Carnê de mensalidade de formatura

Ao final da grade escolar ou da faculdade, a então desejada formatura acontece, mas é comum que alguns alunos não possuam condições financeiras suficientes para as despesas deste sonho.

Sendo assim, disponibilizar carnês de mensalidade para que o formando possa pagar em várias parcelas pode ser uma ótima opção, tanto para a empresa de organização da festa, quanto para o estudante.

7.  Serviços de marketing

Quando uma empresa necessita de serviços voltados para a criação de conteúdo, marketing digital e estudo de mercado, é comum procurar por alguém que entenda do assunto como agências de marketing ou profissionais freelancers.

Com a ajuda desses profissionais, é possível melhorar a forma como a empresa contratante é vista no mercado.

Pela importância de ganhar essa visibilidade e pela variedade de serviços oferecidos, micros, pequenas e médias empresas precisam contratar tais profissionais - afinal, todo mundo quer sua fatia de mercado.

E, se você é um marketeiro, freelancer ou não, uma facilidade para atingir esse público é oferecer o pagamento parcelado dos seus serviços. Assim, todos saem ganhando.

Como fazer carnês de mensalidades?

Existem várias opções diferentes, conforme explicamos no decorrer deste artigo, mas você sabe o que todas elas têm em comum?

A emissão acontece através de um programa para criar carnê de mensalidade ou, para ser mais fácil de entender, de uma plataforma de cobrança.

Neste mesmo programa/plataforma, você terá a chance de emiti-los, seja mensalidade, avulsos, mensais, além de contar com outras funcionalidades.

Procure por uma plataforma segura, que proteja e salve corretamente todos seus dados, além de auxiliar o seu negócio, através de relatórios de controle, em que é possível monitorar qual cliente efetuou o pagamento e qual ainda está pendente.

A Cobre Fácil é uma dessas plataformas de gerenciamento de recebimentos, que auxilia o seu negócio em todos os quesitos citados acima, entre outros.

Quer um exemplo? A taxa de emissão de boleto somente será cobrada da sua conta após o seu cliente efetuar o pagamento do mesmo, de modo que, caso ocorra inadimplência, você não sai no prejuízo.

O que você achou do post?

3 Respostas

Deixe seu comentário