Como gerar boleto bancário para meus clientes?

O que preciso saber antes de gerar um boleto para meus clientes? Acompanhe o nosso artigo e elimine suas dúvidas sobre como funciona e como é possível fazer cobrança utilizando o boleto bancário.

Boleto bancário para clientes

Com a expansão do empreendedorismo e, igualmente, o aumento das compras no formato online, oferecer variados meios de pagamento tornou-se premissa para expandir, também, o negócio. Nesse cenário, introduzir o boleto bancário, como forma de efetivação de compra de produtos ou contratação de serviços, será uma estratégia certeira.

No entanto, para o planejamento estratégico sair do papel e tornar-se realidade, é preciso saber como gerar um boleto bancário de maneira correta. E, para que isso aconteça, é necessário entender melhor como funciona o documento em questão, bem como os seus parâmetros e direcionamentos.

Neste artigo, você encontrará:
• o que compõe um título de cobrança
• como funciona o boleto bancário
• o que preciso saber antes de gerar um boleto para meus clientes

Para aprofundar seu conhecimento sobre o tema, acompanhe o artigo, boa leitura!

O que compõe um título de cobrança?

Talvez você não faça a emissão de boleto bancário, ainda, para os seus clientes, no entanto, é provável que você já tenha pago algum título de cobrança, certo? E nele, percebido a presença de alguns dados, inclusive, os seus - como pagante do documento.

Isso acontece, pois, para gerar um boleto bancário válido, é necessário que você reúna algumas informações importantes.

O boleto é constituído pelos seguintes dados:

  • informações de quem receberá o pagamento (cedente);
  • informações de quem deverá realizar o pagamento da cobrança (sacado);
  • endereço completo do sacado;
  • valor base do produto ou serviço a ser pago;
  • juros e multas - quando tiver;
  • data de vencimento;
  • código de barras;
  • linha digitável.

Como funciona o boleto bancário?

O boleto bancário, também conhecido como título de cobrança, é uma das formas mais seguras de se receber e realizar um pagamento. Um exemplo disso é o fato do consumidor não precisar informar dados do seu cartão de crédito.

Além disso, a forma de pagamento é utilizada por uma boa parcela de brasileiros, o que aumenta, por consequência, as possibilidades de vendas do negócio.

Entretanto, antes de montar o seu boleto, com os dados citados no tópico anterior, é importante que você atente-se a um fato: é preciso que você tenha uma conta em alguma instituição bancária ou plataforma de emissão de boletos.

Afinal, a partir de um banco ou sistema de emissão de boletos, é possível solicitar o fornecimento do serviço. Depois disso, é claro, será preciso reunir as informações citadas - principalmente os dados completos do cliente - para enviar e registrá-las no banco ou plataforma.

Por conta da facilidade da emissão do boleto bancário, o processo é rápido e, após realizar esse passo a passo, é necessário apenas encaminhar o título de cobrança para o sacado e aguardar a confirmação de pagamento do boleto para o recebimento do valor do documento.

O que preciso saber antes de gerar um boleto?

Para que todo o processo seja feito com segurança e de acordo com as leis, ficar de olho nos parâmetros éticos da emissão do boleto bancário é importante.

Uma dessas recomendações para se seguir com atenção é o fato de que o emissor do boleto, ou seja, o fornecedor do produto ou serviço, não pode repassar, em hipótese alguma, o valor da taxa do boleto para o cliente. A lei está prevista no Código de Defesa do Consumidor.

Para evitar grandes problemas com taxas e tarifas altas, uma opção estratégica é solicitar os serviços de um sistema de emissão de boletos. Em algumas dessas plataformas - como a da Cobre Fácil - o emissor do boleto apenas paga pelo serviço quando o documento for, efetivamente, pago, ao contrário de muitos bancos que cobram a taxa de emissão mesmo de boletos que não foram efetuados.

Além disso, para proteger sua empresa e evitar perdas, é importante emitir, juntamente ao boleto bancário, uma nota fiscal, porque, desta forma, os documentos não pagos poderão ser protestados.

Como você viu, o documento pode alavancar suas vendas e tornar o seu negócio mais maduro frente ao mercado. Por isso, que tal começar ainda hoje a oferecer a opção de pagamento em sua organização e proporcionar mais segurança para sua empresa e seus clientes?

O que você achou do post?

0 Respostas

Deixe seu comentário