O que é webhook e como funciona?

A transição de informação manual de uma plataforma para a outra pode acarretar em problemas e erros de digitalização. Para evitar isso, procure por sistemas que ofereçam integração webhook

O que e webhook

Saber o que são webhooks é essencial para uma gestão financeira segura, prática e sem erros humanos. Afinal, com essa tecnologia, toda a transição de informação de um sistema para o outro é feita automaticamente sem a necessidade de operações externas.

Quando o gestor precisa manualmente transferir informações de um sistema financeiro para o outro, erros como o de digitação podem acontecer.

Além disso, a transição manual feita entre uma plataforma e outra acaba encarecendo o trabalho do gestor, por tornar a operação mais lenta e complexa.

O que é webhook?

De uma maneira sucinta, podemos dizer que webhook é a forma de receber informação entre dois sistemas distintos de maneira automática e em tempo real.

Ou seja, sempre que um evento acontecer, a informação será atualizada automaticamente para todos os sistemas que estiverem interligados através da integração web.

Sendo assim, é seguro afirmar que o webhook funciona como uma API de integração, totalmente voltada para a web, levando informações atualizadas para sistemas independentes, sem qualquer intervenção externa.

Com essa ferramenta, é possível que uma ação “A” no “sistema 1”, gere uma ação “B” no “sistema 2”, em tempo real, fazendo com que sistemas diferentes trabalhem em cadeia, mantendo as informações sempre atualizadas.

Como criar um webhook?

A ferramenta é criada pela equipe de desenvolvimento de um dos sistemas financeiros, sendo responsabilidade da empresa responsável pelos sistemas fornecer a integração para o gestor.

A equipe de desenvolvimento do "sistema 1", do exemplo acima, é responsável por interpretar a documentação para adequar a webhook às necessidades do "sistema 2".

Desta forma, sempre que uma função for exercida pelo sistema 2, o sistema 1 interpretará adequadamente a função e atualizará de acordo com as informações recebidas.

Ao receber a notificação com a informação, os sistemas integrados podem executar diversas tarefas, de acordo com o objetivo de cada um.

É preciso ressaltar que o desenvolvedor estipula as ações que serão feitas entre as plataformas, determinando o que cada ação, em determinado sistema, gera no outro.

Qual a importância dos webhooks?

Alguns dos benefícios estão na agilidade e na praticidade de desenvolvimento desta ferramenta, de modo que com poucos passos a equipe de desenvolvimento consegue criar um webhook.

Para o desenvolvedor, esta ferramenta garante maior praticidade e rapidez na criação da integração, pois não contém códigos complexos, nem utiliza banco de dados.

Outro fator importante é a atualização em tempo real, como descrevemos ao longo deste artigo, utilizando o webhook o gestor consegue obter as informações atualizadas, sem necessidade de solicitar a atualização dos dados.

Por exemplo, há um cadastro de um novo cliente no "sistema A" e estas mesmas informações precisam estar no "sistema B". Em invés de digitar todas as informações novamente, você utiliza o webhook com o gatilho “novo cadastro efetuado” e pronto!

Todas as informações serão transferidas de um sistema para o outro, sem dificuldades, demoras ou erros.

Além disso, pelo baixo índice de solicitação para atualizar os novos eventos, o servidor acaba sendo menos acessado, o que melhora o desempenho da interação e diminui as chances de queda.

Como proteger um webhook?

Como citado acima, o desenvolvedor do sistema financeiro é quem deve ser o responsável por proteger e tornar a ferramenta webhook mais segura.

Mas, para que você entenda um pouco melhor, toda essa transição de dados ocorre através de URL — aquele endereço web responsável por abrir páginas, como sites.

Sendo assim, para proteger os dados que por ali passam, o desenvolvedor precisa forçar as conexões HTTPS.

Parece outra língua, não é mesmo? Mas fique calmo: o objetivo aqui é auxiliar você a entender um pouco mais sobre essa ferramenta.

De modo geral, você pode garantir a segurança dos dados da empresa e dos seus clientes, utilizando plataformas financeiras de confiança, pois elas serão responsáveis pela integração entre os sistemas de pagamento.

Desse modo, ao escolher a plataforma de cobrança segura, você estará também protegendo seus dados e toda a integração que for feita.

Principais plataformas que usam webhooks

A Cobre Fácil utiliza webhook para integrar outros sistemas financeiros com a nossa plataforma, através de API própria.

Por ser uma plataforma de gestão de cobrança segura, todos os dados referentes aos clientes estarão protegidos, para que não haja problemas com perda de dados ou duplicação.

A nossa integração é feita de forma responsável pela equipe de DEV, que oferece todo o suporte necessário para que outros desenvolvedores possam realizar a incorporação dos sistemas de maneira prática e precisa.

Com a interação ágil, a sua gestão de cobrança fica mais fácil e você consegue reduzir o tempo de trabalho com a transferência automática de dados — o que, por sua vez, faz com que a vida financeira da sua empresa seja descomplicada e eficiente, do jeitinho que a Cobre Fácil deseja.

O que você achou do post?

0 Respostas

Deixe seu comentário