Boas práticas para vender no Boleto Bancário

Para manter um negócio ativo e competitivo, é preciso ter boas práticas na hora de realizar uma venda, seja para benefício da empresa ou fidelização do cliente. Por isso, descubra como fazer para vender no boleto bancário de maneira adequada.

Como vender no boleto

O boleto bancário é uma das formas de pagamento mais democráticas e, por essa razão, mais utilizadas para compra e venda de produtos e serviços. Oferecer a opção em seu estabelecimento pode aumentar, significamente, as vendas.

No entanto, para alcançar esses números, é necessário fazer uso de boas práticas para vender pelo boleto bancário. Além disso, as boas práticas não são apenas para emissão do documento, mas, também, para cobrança dos títulos.

Por isso, antes de emitir o seu boleto bancário, leia o que preparamos para você:
• Como vender no boleto bancário
• Boas práticas para emitir boleto
• Boas práticas de cobrança

Como vender no boleto bancário?

Para trabalhar com o boleto bancário em sua empresa, será necessário ter uma conta em alguma instituição bancária e solicitar o serviço ou cadastrar-se em uma plataforma de emissão de boletos.

Além disso, será preciso reunir os dados do emissor do boleto - ou CNPJ da empresa - e cliente. Isso é necessário, pois está na lei que todos os boletos sejam registrados e, para isso, é preciso que o documento seja preenchido com os dados e as informações registradas, devidamente, nas instituições.

Depois disso, basta informar o valor do documento, assim como os juros e as multas e encaminhar ao cliente, pagador do boleto.

No entanto, durante esse processo algumas boas práticas podem ser providenciadas para que a venda por boleto seja uma opção inteligente e transparente, tanto para o beneficiário quanto para o sacado.

Boas práticas para emitir boleto:

Preencha todas as informações

Utilize todos os espaços a serem preenchidos no boleto bancário para esclarecer as ações da venda. Não deixe campos vazios, torne todas as informações acessíveis ao comprador. Essa atitude facilitará a organização do cliente e, principalmente, assegurará a empresa em casos de mal-entendidos.

Forneça um comprovante de venda

O mais utilizado, nesses casos, é a Nota Fiscal ou, ainda, o contrato de compra e venda. Com ele, o cliente terá a segurança de que obterá seu produto ou prestação de serviço e a empresa estará assegurada em casos de inadimplências não negociáveis.

Personalize seu boleto

Você sabia que o nome e logotipo da sua empresa podem ser inseridos nos boletos bancários do seu negócio? Pois é, além de facilitar o reconhecimento da fatura por parte dos clientes, inserir sua marca no documento poderá trazer mais credibilidade para a organização e, portanto, mais confiança para o consumidor no momento da compra.

Não deixe de informar sobre alterações no valor

Por último, é necessário que todas as informações sobre possíveis alterações no valor do título de cobrança estejam claros. Por isso, adicione, caso houver, juros e multas, assim como descontos condicionais.

Lembre-se, também, que o valor máximo de juro adicionado não deve ultrapassar o valor de 0,033% por dia, certo?

Boas práticas de cobrança

Além das práticas de emissão de boletos, é preciso atentar-se às boas práticas de cobrança. A forma como sua empresa emite boleto e, principalmente, como lida com problemas oriundos dessa venda, pode definir o status dela no futuro.

Demonstre empatia

É possível que algum dos seus clientes não realize o pagamento do título, aquele gerado a partir das boas práticas de emissão. Nesse momento, é preciso entrar em contato com o cliente e demonstrar empatia, tentando compreender o porquê da inadimplência.

Seja gentil

Ao entrar em contato e ouvir os possíveis motivos para a conta em atraso, converse, gentilmente, com seus clientes - ou, no caso de empresa maiores, instrua seus colaboradores a agirem desse modo. Ser gentil evitará que seu cliente fique constrangido e sua empresa taxada de incompreensível.

Tente negociar

Além disso, tente oferecer todas as opções de negociação disponíveis para que o cliente quite a dívida. Dificultar neste momento não leva a nada, talvez à justiça. E todos sabemos que essa não é a melhor opção, pois você não quer perder o cliente, não é mesmo? Apenas receber o que é seu por direito.

Uma das possíveis formas de evitar essa situação de cobrança ou, até mesmo, ser rude nesse momento, é utilizando uma plataforma de emissão de boletos. Em algumas dessas plataformas, além da possibilidade de gerar boletos utilizando as boas práticas citadas, é possível programar mensagens automáticos com lembrete das cobranças via SMS e e-mail.

Agora que você está preparado, adequadamente, para emitir boleto e, além disso, para lidar com a cobrança dele, que tal utilizar a forma de pagamento em seu estabelecimento e desfrutar de seus benefícios?

O que você achou do post?

0 Respostas

Deixe seu comentário