Como contabilizar a antecipação de cartão de crédito?

Você consegue dimensionar a importância de fazer cada processo com máxima atenção? Antecipar recebíveis pode ajudar, mas também pode atrapalhar o financeiro do seu negócio. Veja como fazer a contabilização de antecipação de recebíveis no cartão de crédito.

Contabilização antecipação cartão de credito

É empreendedor e a sua empresa oferece opção de pagamento por cartão de crédito aos clientes? Então você pode usufruir da antecipação - pela operadora do cartão - do valor pago pelas parcelas de cada cliente em determinado período de tempo para equilibrar seu fluxo de caixa, mas esteja atento à contabilização da antecipação do cartão de crédito.

Tome cuidado e evite que esse processo seja mais prejudicial do que benéfico para a sua empresa. Atente-se à contabilização da antecipação e tome iniciativas diárias, semanais e mensais para acertar em seus lançamentos e controles financeiros: registre cada detalhe das vendas e todos os valores que devem ser pagos pela operadora do cartão.

Fique de olho também em taxas e juros! Note que a contabilidade faz parte do cotidiano de uma organização e tudo o que você fizer para organizar o financeiro da empresa deve estar de acordo para que você não enfrente nenhum tipo de problema, inclusive com a Receita Federal ao declarar os impostos.

O que é antecipação de cartão de crédito?

Adiantar o recebimento do valor das parcelas de pagamentos feitos por clientes que optaram pelo uso de cartão de crédito ao comprar na sua empresa é um dos diversos formatos do que chamamos de antecipação de recebíveis.

Essa alternativa costuma ser buscada por empreendedores que precisam melhorar a saúde financeira dos seus negócios e se tornou opção para obter fluxo de caixa.

Enfim, a antecipação de cartão de crédito nada mais é do que adiantar - e receber! - de uma só vez os valores de compras que tenham sido parceladas durante determinado período. Essa negociação acontece diretamente entre empreendedor/empresa e operadora do cartão.

Quem entende como funciona a antecipação do cartão de crédito descobre também que precisa usufruir dessa alternativa somente quando necessário e com muita sabedoria.

E mais: compreende que deve ter controle absoluto sobre taxas e juros cobrados pela operadora, do contrário, mesmo direcionando esforços para conseguir o equilíbrio financeiro da empresa, se os juros forem muito altos, o gestor pode acabar prejudicando mais do que ajudando a saúde financeira da empresa.

Além disso, você deve perceber a importância de um lançamento contábil adequado e realizado por especialistas, preferencialmente com o suporte de plataformas e ferramentas adequadas, capazes de facilitar processos e contribuir na redução de burocracias e erros.

Ebook conquistando a inadimplência zero

eBook enviado com sucesso!

Acesse seu e-mail para ler o eBook e fazer seus clientes pagarem em dia.

Como contabilizar a antecipação de cartão de crédito?

Existem cinco passos principais que empreendedores que optam pela antecipação feita a partir de valores de vendas no crédito precisam seguir para contabilizar tudo e não sair perdendo com essa alternativa. 

Nenhuma das etapas é complexa, mas todas exigem cautela e trabalho. Confira como fazer esse procedimento nos próximos tópicos.

1.  Anote todas as vendas

Para manter um bom controle contábil dos processos financeiros do seu negócio, é preciso registrar todas as vendas cujos pagamentos foram recebidos através de um cartão de crédito, incluindo informações como as seguintes:

  • valor total da venda;
  • quantidade e valor de cada parcela;
  • data prevista para o recebimento desse valor;
  • dados do comprador; e
  • data da compra.

2.  Faça o acompanhamento da transação

Acompanhar o relatório de valores encaminhado à empresa pela operadora de cartão de crédito é outra etapa importante na hora de contabilizar a antecipação dos seus recebíveis. 

Você deve comparar esse relatório com os registros realizados pela sua própria empresa e esse procedimento pode ser feito mensalmente, viu?

3.  Fique de olho nos lançamentos das vendas

Foi lançado um valor menor ou uma parcela a mais no cartão do seu cliente? Confira os lançamentos das vendas efetuadas todos os dias e ajuste os que estiverem errados, se necessário, contando com auxílio da operadora.

4.  Registre também os procedimentos de antecipação

Tome nota e tenha controle também das antecipações em si, registrando a data do procedimento, nome da operadora, valor antecipado, juros e taxas incluídos na operação. 

Contar com uma plataforma especializada e adequada às suas necessidades pode ser uma ótima ideia para fazer todo esse procedimento sem que ocorra qualquer problema.

Entender como funciona um sistema de gestão financeira e aplicá-lo na empresa pode ser fundamental para automatizar processos e reduzir burocracias em situações nas quais há busca por um equilíbrio de fluxo de caixa.

Contar com plataformas como essas permite ainda: 

  • a redução de gastos com operações e pessoal;
  • melhor organização das informações do seu caixa;
  • uma base de dados voltada para tomadas de decisões mais assertivas; 
  • controle total de contas a pagar e receber; 
  • entre outras coisas.

Se você ainda não conhece a plataforma da Cobre Fácil, saiba que essa é uma ótima escolha e pode ser a solução adequada para os seus negócios.

Como calcular juros de antecipação de cartão de crédito

Tão necessário quanto contabilizar a antecipação, é saber calcular os juros e taxas desse tipo de serviço.

Se você está em dúvida em relação à conta nessas situações, basta se perguntar como é o cálculo de juros na antecipação de recebíveis no geral. Já adiantamos para você: essa é uma conta simples que envolve juros simples, então pegue um lápis e uma borracha para colocar a matemática em dia.

Agora, lembre-se que a operadora faz outras cobranças em cima de cada transação (mesmo quando não há antecipação) e antes de começar a buscar pelo resultado, elimine, por exemplo, taxas administrativas.

Para dar sequência à conta, considere que as taxas de antecipação são cobradas em cima do valor total da transação e proporcionais ao tempo do adiantamento contado em dias. Então, quanto mais parcelas, maiores os juros.

Vamos distribuir esse cálculo em três diferentes processos. Olha só!

1. Desconte a taxa administrativa do valor bruto e total da venda

Considerando que você tenha feito uma venda de R$ 5 mil parcelada em 10 vezes, antes de saber quais serão os juros caso haja pedido de antecipação do recebível, é preciso eliminar do valor total a cobrança que a operadora do cartão chama de “taxa administrativa”.

Se a taxa administrativa é de 2% sobre o valor bruto da venda, o cálculo será o seguinte:

R$ 5.000 - 2% = R$ 4.900

Esse seria o total recebido caso você não fizesse o pedido de antecipação.

2. Divida o valor já com o desconto da taxa administrativa pelo número de parcelas da venda

R$ 4.900 / 10 = R$ 490

Essa seria a parcela mensal repassada a você pela operadora do cartão de crédito, ainda sem nenhum pedido de antecipação.

3. Aplique a taxa cobrada pela antecipação

Essa conta é feita pensando que a porcentagem da taxa aumenta de acordo com o número de dias adiantados em relação à data original do pagamento feito pela operadora a você.

Se você fosse receber um pagamento sem adiantamento dentro de 30 dias e precisasse antecipá-lo, você deveria considerar a taxa cobrada pela operadora. Esse valor é uma porcentagem a ser aplicada sobre o valor da antecipação.

Agora, caso o vendedor fosse receber um valor em 60 dias, mas tivesse que antecipar o montante para equilibrar o caixa ou acertar algumas contas, a taxa seria essa porcentagem anterior ainda multiplicada por 2.

Veja o exemplo com taxa fictícia de 2% cobrada pela operadora para realizar a antecipação. Vale lembrar que essa taxa varia de acordo com a operadora de crédito que você utiliza.

Exemplo de Antecipação de recebíveis

Venda no valor total de R$ 5 mil

Número de parcelas: 5
Parcelas adiantadas Dias de antecipação  Taxa  Valor final (recebido) 
1 30 2%  R$ 490 - 2% = R$ 480,20 
2 60 2% x 2 R$ 490 - 4% = R$ 470,40 
3 90 2% x 3 R$ 490 - 6% = R$ 460,60 
4 120 2% x 4 R$ 490 - 8% = R$ 450,80 
5 150 2% x 3 R$ 490 - 10% = R$ 441 

Por essa e outras razões, faça sua contabilidade e pondere prós e contras antes de tomar qualquer iniciativa, principalmente quando se trata da saúde financeira da sua empresa.

Precisa do dinheiro? Confira outros posts sobre antecipação de vendas no cartão de crédito aqui no nosso blog!

O que você achou do post?

0 Respostas

Deixe seu comentário