Tesouraria: qual a função do setor e modelo de organograma

A tesouraria é um dos braços da administração financeira de um negócio, indispensável para manter as finanças da empresa em ordem. Por isso, que tal conhecer sua importância e funções?

Tesouraria

A tesouraria é o setor responsável pela manutenção dos recursos financeiros da companhia no curto prazo. Em outros termos, ela é o braço da administração financeira responsável por gerenciar entradas e saídas da empresa, a fim de manter as finanças da companhia em ordem.

As funções deste departamento garantem o gerenciamento diário do financeiro da empresa, sendo fundamental para a execução de tarefas indispensáveis para a organização mensal das finanças da companhia.

O setor deve ser implementado em empresas de pequeno, médio e grande porte. Afinal de contas, independentemente do tamanho da companhia, realizar o controle diário de receitas e despesas é a única maneira de manter a empresa em bons lençóis - financeiramente falando.

O que é a tesouraria e qual sua importância?

Este setor possui um papel fundamental na manutenção dos gastos e rendimentos empresariais, bem como a missão de manter as finanças de uma companhia organizadas, a fim de torná-la sustentável financeiramente e atrativa aos olhos dos investidores.

Dentro das responsabilidades da tesouraria, estão o controle diário das receitas e despesas do negócio, a supervisão e manutenção do fluxo de caixa e a gestão apropriada dos recursos financeiros da instituição.

Ela também é um dos braços da administração financeira de um negócio, sendo o departamento responsável por gerir as operações financeiras de curto prazo em uma organização

Quais são as funções da tesouraria?

1.  Planejamento e supervisão do fluxo de caixa

O fluxo de caixa é uma ferramenta da gestão financeira composta pelas receitas e despesas do empreendimento dentro de um determinado período.

A tesouraria, por sua vez, deve planejar a execução de um fluxo de caixa eficiente, além de supervisionar de forma contínua o movimento das entradas, saídas e previstos do caixa empresarial.

O controle de caixa é indispensável para preservar a saúde financeira da empresa no curto prazo, tanto quanto para fornecer relatórios importantes para decisões financeiras mais sábias.

2.  Contas a pagar e receber

A tesouraria é o setor responsável por realizar pagamentos e honrar compromissos financeiros da organização dentro do prazo, como também é encarregada de controlar e garantir que os recebimentos da empresa entrem no caixa empresarial como o planejado.

O controle das contas a pagar e receber deve ser feito para preservar a organização do fluxo de caixa e garantir a organização financeira dos meses que estão por vir.

O setor deve garantir que a empresa não se endivide, além de ser encarregado de evitar tributação excessiva, juros, multas e problemas jurídicos. Garantir oportunidades e descontos é um bônus na gestão orçamentária do negócio.

Além disso, é esse departamento que deve organizar e agrupar datas de recebimentos, criar estratégias para reduzir a inadimplência, realizar cobranças de dívidas e oferecer descontos.

3.  Negociação de prazos e descontos

Fica por conta do setor a negociação de prazos e descontos com seus clientes, fornecedores e quaisquer outras relações comerciais importantes para o funcionamento da empresa.

O departamento desempenha um papel fundamental na gestão dos recursos financeiros da empresa e, por isso, deve buscar cenários financeiros mais atraentes para a organização sempre que possível.

4.  Gestão dos recursos financeiros

Além de ser responsável por garantir e registrar as entradas e saídas da empresa, o setor também é responsável por definir como e onde o dinheiro do negócio será gasto, quais contas a pagar serão priorizadas, quais investimentos serão feitos e assim por diante.

5.  Acompanhamento de contas bancárias e encargos

Ao encontro das funções mencionadas anteriormente, também é de responsabilidade do departamento monitorar as contas bancárias e outras aplicações da empresa, bem como verificar taxas, encargos e outras tarifas cobradas a fim de buscar opções mais vantajosas.

Em outros termos, qualquer valor que entra ou sai do caixa empresarial deve passar antes pela tesouraria da organização. A partir dela, os registros necessários serão feitos, contas serão pagas, negociações serão realizadas e investimentos serão autorizados, certo?

Modelos de organograma para tesouraria

Para reforçar a importância da tesouraria na estrutura financeira de uma empresa, preparamos três organogramas que nos ajudam a visualizar em qual local da instituição o setor se encaixa e por quais funções ela é responsável.

Modelo organograma tesouraria

Organograma modelo tesouraria

Tesouraria modelo organograma

Agora que você aprendeu o que é tesouraria, conheceu suas funções e conferiu seus organogramas, seu negócio está teoricamente pronto para incorporar o setor à administração financeira da empresa. Mas, que tal implementá-lo na prática?

O que você achou do post?

0 Respostas

Deixe seu comentário