Como abrir uma empresa prestadora de serviços?

Uma empresa prestadora de serviços pode abranger muitas áreas. Saiba agora tudo sobre como prestar um bom serviço e como empreender neste ramo.

Abrir prestadora serviços

Uma empresa prestadora de serviços realiza determinadas funções em troca de pagamento, sem que haja necessidade de vender ou fabricar produtos físicos. Sendo assim, é possível oferecer serviços a terceiros, cobrando pelo aluguel de mão-de-obra, seja ele físico ou intelectual.

Esse tipo de negociação está prevista em lei, no artigo 594, do Código Civil, que define a realização de atividades a terceiros como:

“Toda a espécie de serviço ou trabalho lícito, material ou imaterial, pode ser contratada
                                                                                                                  mediante a retribuição”

Como funciona a prestação de serviços?

Explicando de maneira simples, sempre que uma organização ou pessoa física precisa terceirizar algum tipo de trabalho, pode contratar um prestador de serviço por meio de um contrato remunerado.

O contrato funciona de maneira bem simples: após a contratação da empresa, a prestação de serviço será realizada durante o período pré-estipulado entre as partes e o trabalho será inteiramente remunerado, cumprindo as datas de pagamento de acordo com o contrato.

Uma boa prestação de serviço inclui um excelente atendimento e uma gestão eficaz desses serviços. Por se tratar de algo intangível, ou seja, que não podemos tocar, é o trato com o cliente que fará a diferença para fazer crescer a marca do prestador de serviço.

Outro ponto muito importante para entender a fundo como funciona esse modelo de negócios é o fato de que o prestador de serviço é inseparável do serviço em si, ou seja, o serviço só existe porque a pessoa do prestador existe.

Por isso o investimento em treinamentos e atualizações constantes é tão importante para esse ramo.

Como montar uma empresa prestadora de serviços?

Primeiro é fundamental que o empreendedor saiba em qual ramo seguir e faça um planejamento para o negócio, descobrindo se existem vantagens no segmento ou não, podendo oferecer suas atividades sendo pessoa física, sem a obrigação de criar um CNPJ, precisando apenas emitir um recibo para cada trabalho efetuado.

São exemplos de atividades terceirizada por pessoas físicas:

  • Fotografia
  • Cabelereiro
  • Manicures e pedicures
  • Instalação e manutenção elétrica
  • Polimento de veículos
  • Banho e tosa
  • Conserto de computadores
  • Assessoria de empresa
  • Contabilidade
  • Agência de marketing
  • Limpezas
  • Dedetização
  • Reparos de eletrônicos

Entretanto, caso você quiser abrir um CNPJ, saiba que será necessário alguns pontos básicos para dar início ao seu empreendimento.

Confira!

1.  Estrutura jurídica

Você pode ser um MEI, caso sua intenção seja trabalhar sozinho ou com no máximo com um funcionário.

Para cada estrutura jurídica existe um conjunto de regras e, por isso, é preciso entender qual será da sua empresa, se haverá sócios ou não, qual a quantidade de funcionários.

Somente então vai dar para escolher a modalidade jurídica que se enquadra melhor no seu ramo de atividade.

2.  Regime tributário

Escolher um regime tributário pode ser o passo mais importante para a abertura de uma empresa prestadora de serviços, pois a escolha deve ser baseada na previsão de faturamento anual do seu negócio.

Sendo MEI, micro ou pequena empresa, é possível optar pelo Simples Nacional, Lucro Presumido ou Lucro Real. Em alguns casos o Simples Nacional pode ser o mais indicado.

3.  Registro na Junta Comercial

Logo após definir todas as características da sua empresa, é hora de registrá-la na Junta Comercial da sua cidade ou no Cartório de Registro de Pessoa Jurídica, preenchendo os formulários obrigatórios.

Sua organização começa a existir de maneira oficial, após você receber o Número de Identificação do Registro de Empresa, o qual será fundamental para a criação do CNPJ.

4.  Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica

Você pode obter o seu CNPJ totalmente online, através do site da Receita Federal, onde será necessário informar os dados da sua empresa, como área de atuação, por exemplo.

5.  Alvará

Para conseguir obter o alvará de funcionamento é preciso ter em mãos o registro da Junta Comercial , além do CNPJ e o contrato social do seu negócio.

Apresentado todos os documentos na Prefeitura Municipal, novos formulários serão emitidos e, dependendo da categoria da sua empresa, uma vistoria do órgão responsável pela liberação pode ser requisitada.

Após receber o registro municipal, seu negócio estará pronto para inciar os trabalhos.

Como administrar uma empresa prestadora de serviços?

Para administrar uma empresa é preciso saber cuidar muito bem do caixa, mantendo controle de todos os valores que entram e saem. Mas, mais do que isso, para manter os seus clientes fiéis é preciso excelência na prestação do serviço.

O bom atendimento é que fará a diferença no final das contas.

Fique de olho nas contas a receber, controle as saídas, principalmente os impostos que, independentemente do porte da sua empresa, precisam ser quitados.

Para pequenas empresas, microempresas e MEI, controlar a gestão de cobrança é algo fundamental, pois desde o início do investimento, cada centavo de que entra, faz toda a diferença.

Por isso, contar com uma plataforma de cobrança completa que permite a emissão de boletos e carnês de pagamento, facilita o trabalho da empresa prestadora de serviços, que envia sua cobrança online, para o endereço de e-mail do cliente, sem maiores dores de cabeça.

O que você achou do post?

0 Respostas

Deixe seu comentário