Entenda a diferença entre fintech e banco digital

Nunca mais confunda o que esses termos financeiros representam: tiramos a sua dúvida sobre a diferença entre fintech e banco digital.

Diferença entre fintech e banco digital

Se você quer saber a diferença entre fintech e banco digital, veio ao lugar certo. Essa dúvida é bem comum, porque os dois termos são tratados como sinônimos. Até mesmo em reportagens e entrevistas é comum vermos jornalistas chamando uma empresa de fintech e daqui a pouco de banco digital e vice-versa.

Isso acontece porque os dois termos têm ligação com tecnologia aplicada no setor financeiro, com o objetivo de descomplicar a vida dos clientes de bancos e similares com inovação. O que acontece é que nem toda fintech é um banco digital, mas a maioria dos bancos digitais são fintechs.

Vamos entender mais?

Qual a diferença entre fintech e banco digital

O termo fintech vem do inglês e une as iniciais de financial technology, que podemos traduzir como “tecnologia financeira”. Ou seja, temos a junção de fin (financial) e tech (technology) para chegar em fintech.

O Banco Central do Brasil também tem uma definição sobre:

“Fintechs são empresas que introduzem inovações nos mercados financeiros por meio do uso intenso de tecnologia, com potencial para criar novos modelos de negócios. Atuam por meio de plataformas online e oferecem serviços digitais inovadores relacionados ao setor”.

É por isso que podemos definir que fintechs atuam totalmente online, pela internet ou aplicativo para celular, e não necessitam de uma estrutura física para funcionarem.

A maior vantagem disso é cortar custos entregando serviços mais baratos se compararmos com os custos das instituições financeiras tradicionais. Os exemplos mais comuns são cartão de crédito sem anuidade e conta-corrente sem tarifa.

E-book conquistando a inadimplência zero

E-book enviado com sucesso!

Acesse seu e-mail para ler o e-book e fazer seus clientes pagarem em dia.

Serviços oferecidos por uma fintech

Além disso, a comodidade e praticidade de fazer tudo pelo celular torna os serviços financeiros mais acessíveis para a população. Alguns serviços oferecidos por fintechs são:

Já os bancos digitais são instituições financeiras que também funcionam de maneira totalmente online por não possuírem agências físicas. Porém, o objetivo desse tipo de empresa é oferecer serviços de um banco tradicional sem que o cliente precise sair de casa, usando seu celular ou computador conectado à internet.

Serviços oferecidos por bancos digitais

Assim, os serviços oferecidos pelos bancos digitais são os mesmos dos bancos tradicionais, como:

  • Abertura de conta-corrente para pessoa física
  • Atendimento ao cliente
  • Banco digital para pessoa jurídica
  • Consulta de saldo
  • Envio e recebimento de transferências (TED, DOC e PIX)
  • Fornecimento de extratos e comprovantes
  • Pagamentos de boletos
  • Simulação e concessão de empréstimos
  • Solicitação de cartão de crédito

Os saques em dinheiro podem ser feitos transferindo o valor para uma conta tradicional ou usando a rede Banco 24 Horas, nos casos das empresas vinculadas a esse sistema. Depósitos podem acontecer por boleto bancário.

A maior vantagem para os consumidores, além da praticidade de fazer tudo sem sair de casa ou de onde estiver, é a redução ou até mesmo isenção de tarifas.

Como no caso dos bancos tradicionais, os bancos digitais também precisam seguir as regras determinadas pelo Banco Central do Brasil e estão sujeitos à fiscalização. Ou seja, eles são considerados bancos como todos os outros e por isso são totalmente confiáveis, claro, quando autorizados pelo BCB para funcionar.

Inclusive, é importante verificar isso antes de criar uma conta ou ter algum vínculo com um banco digital.

Conclusão: diferença entre fintech e banco digital

Logo, podemos estabelecer que a principal diferença entre fintech e banco digital, como citado no início deste artigo, é que nem toda fintech é um banco digital, mas a maioria dos bancos digitais são fintechs.

Não podemos afirmar que todos sejam fintechs, já que a maioria dos bancos tradicionais migraram ou estão migrando parte da sua estrutura para o formato digital, tornando-se bancos digitais também, sem serem fintechs.

As fintechs são regulamentadas no Brasil pelas resoluções 4.656 e 4.657 do Conselho Monetário Nacional (CMN) desde 2018. Por isso, é possível encontrar várias empresas que oferecem serviços financeiros específicos sem se caracterizarem como um banco digital.

Outra característica das fintechs é serem startups ou pelo menos terem essa característica quando criadas, por apresentarem um modelo de negócio não tradicional, fazerem parte de um mercado pouco explorado ou novo e aumentarem suas receitas de maneira exponencial, ou seja, sem elevar os custos para isso.

Agora que você já sabe a diferença entre fintech e banco digital, que tal compartilhar este artigo nas suas redes sociais para que seus amigos também saibam diferenciar?

O que você achou do post?

0 Respostas

Deixe seu comentário