Aprenda a criar um boleto digital

Entenda como criar um boleto de maneira simples e conheça as vantagens de oferecer esta opção de pagamento na sua empresa.

Criar boleto digital

Um método simples de cobrança e que apresenta a menor taxa de inadimplência do mercado, o boleto é uma solução que possui etapas seguras do início ao final, quando o pagamento é realizado pelo seu cliente.

Oferecer esta solução de pagamento para os seus clientes pode aumentar suas vendas e a confiança do cliente com a sua empresa.

Saiba como criar este documento de maneira simples, digital e inovadora.

O que é um boleto bancário?

O boleto bancário é um documento emitido pelo sacador, ou seja, pelo emissor da cobrança, e destinado ao cliente para que pague sua dívida.

Este documento pode ser único ou em formato de carnê, com datas de vencimentos estipuladas e valores iguais, ao longo de um determinado período.

Neste documento constarão os seguintes dados:

  • nome, CPF/CNPJ do sacador (quem receberá o valor do pagamento feito pelo cliente);
  • nome, CPF/CNPJ do sacado (aquele que deverá pagar o boleto);
  • nome, CNPJ do cedente (o responsável por emitir o boleto, pode ser um banco convencional ou uma plataforma digital que fornece esta opção de emissão);
  • código de barras;
  • linha digitável.

Estes dados são os mesmos para todos os tipos de boletos registrados, obrigatoriamente.

Vale lembrar que, atualmente, só é permitido gerar boletos registrados, mas até um tempo atrás, boletos não registrados eram permitidos e chamavam-se boleto simples. Entenda a diferença abaixo.

O que é boleto simples?

O primeiro boleto lançado no mercado foi o boleto simples ou também conhecido como boleto sem registro. Mesmo sendo muito utilizado, a nova Plataforma de Cobrança da FEBRABAN decidiu que era preciso inovar este documento.

Em razão de que o boleto simples não continha registro em nenhum sistema bancário, o que impossibilitava acompanhar toda a operação de emissão e pagamento. Além de que abria muitas brechas para que houvesse inconsistência no momento do recebimento.

O banco não possuía informações completas sobre o boleto, o que facilitava a alteração de dados, desde as datas de emissão e vencimento, como também o valor total da dívida, que podiam ser modificadas sem o conhecimento do banco ou de quem emitiu o documento.

O que é boleto registrado?

Para evitar fraudes e os golpes que costumavam ser frequentes, os boletos registrados foram implementados em 2017, mas só em setembro de 2018 passaram a ser obrigatórios.

Com este padrão, os dados do boleto emitido devem ser os mesmos dados registrados pelos bancos e, caso alguma informação apresente alteração, o boleto não deve ser aceito.

O boleto bancário registrado é a opção mais segura para o cliente e para a empresa, pois sua informação é totalmente protegida, o que impossibilita qualquer tipo de falsificação.

Outra vantagem do boleto registrado é o fato de que as informações ficam salvas na Câmara Interbancária de Pagamento (CIP) ou na Base Centralizada.

Isso possibilita o acompanhamento e a consulta de informações de qualquer boleto e ainda permite com que o seu cliente possa realizar o pagamento em qualquer agência bancária, casas lotéricas ou online.

Agora que você já conhece um pouco sobre os boletos bancários, é preciso saber como emiti-lo. Saiba como, continuando a leitura.

Como criar um boleto digital e online?

Por meio de uma plataforma digital, você pode gerar o boleto online de forma simples e prática, sendo que não existe diferença para emitir boleto sendo pessoa física ou pessoa jurídica.

O primeiro passo é encontrar uma plataforma para emissão dos boletos e com baixíssima taxa de emissão, além de outros benefícios como:

  • suporte online e em tempo real;
  • emissão de carnês e mensalidades;
  • facilidade para usar;
  • sem burocracias;
  • emitir alerta de cobranças; e
  • que não cobre taxas de transferências (para caso você optar por transferir o dinheiro recebido para outra conta bancária, que não seja a conta online oferecida pela plataforma).

Depois de escolher a sua plataforma digital, é preciso criar um cadastro e solicitar a emissão de boletos.

Nesta etapa serão necessárias as seguintes informações:

  • dados pessoais como nome, CPF/CNPJ do beneficiário;
  • informações básicas do recebedor da cobrança.

Logo após registrar estes dados no sistema, será preciso registrar as informações referentes à cobrança, para que o boleto possa ser gerado.

Por exemplo:

  • valor total do pagamento ou da parcela;
  • data de vencimento;
  • juros e/ou multas (para que o cliente saiba qual o valor será pago em caso de atraso no pagamento);
  • descontos (caso você queira oferecer esta opção, para incentivar que seu cliente efetue o pagamento antes da data do vencimento).

Agora chega a hora de enviar o boleto para o seu cliente, para que ele possa efetuar o pagamento na data combinada. Com a plataforma Cobre Fácil, além de todos os benefícios citados acima, é possível enviá-lo de forma automática, sempre que você gerar o boleto.

Além disso, você também pode imprimir e enviar para um endereço físico, se preferir.

Vale ressaltar que na Cobre Fácil você só paga a taxa de emissão após seu cliente efetuar o pagamento do boleto para a sua empresa. E tem mais: você não precisa pagar taxas extras para efetuar alterações e cancelamentos de boletos.

Como funciona o recebimento dos valores do boleto

Pagar o boleto online é a forma de pagamento mais prática que existe e que pode ser oferecida para os seus consumidores.

O pagamento pode ser efetuado pelo seu cliente em qualquer lugar e a qualquer horário, através de bancos convencionais, casas loterias ou por meio do internet banking, totalmente online, mesmo após o vencimento do boleto.

Existem outras facilidades que envolvem os boletos bancários, como por exemplo:

  • os clientes não precisam possuir contas em bancos convencionais;
  • não é necessário o uso de cartões de crédito;
  • os boletos valem em todo o território nacional;
  • é possível gerar carnês, com datas e valores fixos.

E para quem emite o boleto, esta solução de pagamento é ainda melhor, já que possibilita que o emissor cobre a dívida mesmo após seu vencimento, diminuindo a inadimplência.

Por ser possível emitir boleto de forma simples, descomplicada e com uma taxa baixíssima, esta forma de pagamento vem conquistando cada vez mais usuários em todo o País.

O que você achou do post?

3 Respostas

Deixe seu comentário