Processos financeiros: rotinas que você deve controlar

Conheça os principais processos financeiros que você precisa controlar no dia a dia da empresa para manter uma gestão financeira saudável.

Processos financeiros

Toda pessoa que empreende precisa trabalhar com a gestão dos processos financeiros da sua empresa. Essa não é uma tarefa fácil, pois envolve dominar várias estratégias e até mesmo ser multidisciplinar.

É preciso buscar uma capacitação administrativa, pois tanto o sucesso quanto a manutenção do negócio estão relacionados com a boa saúde financeira do empreendimento. Por isso é preciso conhecer as particularidades e detalhes importantes dos processos financeiros.

Quais são os processos financeiros de uma empresa

Podemos dizer que existem 11 processos financeiros necessários para qualquer empresa:

  1. Administração de estoque
  2. Aplicação de recursos financeiros
  3. Captação de recursos
  4. Comunicação financeira
  5. Controle do fluxo de caixa
  6. Controle patrimonial
  7. Demonstração de resultados
  8. Faturamento
  9. Gestão de contas a pagar e a receber
  10. Gestão de crédito e cobrança
  11. Gestão orçamentária

Chamado muitas vezes de "coração da empresa", o setor financeiro é o responsável pela distribuição dos recursos disponíveis, que deve ser feito de maneira estratégica. São os recursos que mantêm o funcionamento do negócio, sendo um departamento indispensável para a sobrevivência de qualquer organização.

Ebook conquistando a inadimplência zero

eBook enviado com sucesso!

Acesse seu e-mail para ler o eBook e fazer seus clientes pagarem em dia.

Como estruturar os processos financeiros

Mas como estruturar esses processos? Resumidamente, a área financeira de uma empresa é dirigida por um CFO - Chief Financial Officer, que responde por três principais subáreas financeiras que não podem faltar, que são a Tesouraria, a Controladoria e a Área Fiscal.

Em pequenos negócios é comum que o CFO seja o próprio empreendedor. Essas subáreas funcionam assim:

1.  Tesouraria

A Tesouraria é responsável pela administração do caixa e cuida de atividades como a análise de crédito, o fluxo de caixa e as contas a pagar e a receber.

2.  Controladoria

A Controladoria executa o controle financeiro do negócio, responsável pelo planejamento, controle orçamentário, contabilidade e custos gerais da empresa.

3.  Área Fiscal

A Área Fiscal é encarregada de lidar com questões legais, garantindo que a empresa esteja em conformidade com a legislação vigente e gerencia as emissões de notas fiscais e similares.

É por isso que é necessária a existência de processos financeiros, para que a pessoa ou pessoas responsáveis por esse setor consigam dar conta de todas essas atividades. Vamos falar um pouco sobre cada um deles?

Fluxo de processos para o setor financeiro

Entenda como gerir o setor financeiro sem esquecer de nenhum processo importante:

1.  Administração de estoque

Registre, fiscalize e faça uma gestão da entrada e saída de insumos e mercadorias da sua empresa. A parte física desse processo é comandada pela área de logística e a parte financeira, pela área contábil.

2.  Aplicação de recursos financeiros

Um dos mais importantes processos financeiros de um negócio é a aplicação dos recursos. Como citado, são os recursos que possibilitam a sustentabilidade da empresa, bem como sua manutenção.

Portanto, ser capaz de operar aplicações temporárias de sobras de caixa, atuando com ativos financeiros de baixo risco e alta liquidez é uma boa ideia.

3.  Captação de recursos

Assim como fazer o dinheiro render por meio de aplicações é um processo que deve ser levado em consideração pelo setor financeiro, a captação de recursos também é importante. É quando a empresa busca por aportes para o caixa empresarial.

Você pode usar os recursos captados para otimizar e diminuir custos.

4.  Comunicação financeira

Muita gente não pensa nisso, mas a comunicação financeira precisa ser levada em consideração também. É por meio dela que é divulgada a importância do negócio para o seu público-alvo, o que fortalece a sua visibilidade comercial.

Podem ser abordadas desde comunicação de fusões com outras marcas, aquisições, aplicações, bem como ser feita gestão de reputação, divulgação de relatórios anuais, desempenho financeiro da empresa e reuniões com os principais analistas financeiros do mercado.

Especialmente empresas maiores devem dar uma atenção especial a esse processo.

5.  Controle do fluxo de caixa

Esse processo é o que verifica e projeta o saldo disponível na empresa para garantir que nunca deixe de existir capital de giro.

O fluxo de caixa está ligado de forma direta aos processos de pagamento e recebimento, aplicação de recursos financeiros e captação de recursos. Já podemos observar que os processos estão ligados uns aos outros, por isso é importante incluir todos eles no seu fluxo.

6.  Controle patrimonial

Sim, você precisa atualizar os valores monetários do patrimônio da sua empresa. Isso é feito por meio da contabilização e depreciação de seus bens imobilizados.

7.  Demonstração de resultados

Você precisa demonstrar, de forma transparente, os lucros e prejuízos do seu negócio. Para isso, é preciso contar com o apoio de atividades como apuração de saldos, conferência de participações estatutárias e contabilização de Impostos de Renda, por exemplo.

Tudo isso quer dizer que você deve saber exatamente quais são suas receitas, custos e resultados, para conseguir analisar os resultados líquidos do negócio.

8.  Faturamento

Esse é o processo que ninguém esquece, não é mesmo? É aqui que acontece o controle da emissão e conferência de notas fiscais, contratação de logística, controle de vendas e gerenciamento de estoque, por exemplo.

9.  Gestão de contas a pagar e a receber

Esse processo concentra todos os pagamentos e recebimentos da sua empresa, cujas atividades são pautadas por alguns princípios básicos: agilidade, confiabilidade e economia. Tudo que for realizado em relação à gestão de contas a pagar e a receber dá suporte direto ao fluxo de caixa.

10.  Gestão de crédito e cobrança

Esse processo funciona de duas maneiras:

  • conforme as normas de crédito pré-estabelecidas pelo seu negócio para analisar a capacidade de pagamento dos clientes.
  • Buscando os recursos não recebidos de clientes inadimplentes.

11.  Gestão orçamentária

Por fim, mas não menos relevante, a gestão orçamentária é responsável por aprimorar a rentabilidade do negócio. Faz isso adaptando custos e despesas. É preciso estudar as condições que tem de gerar receita, entender os riscos e as incertezas do mercado, bem como as possibilidades de expansão.

Vantagens da automatização dos processos do setor financeiro

Parece muito difícil organizar tudo isso? Então temos uma boa notícia: felizmente já existem plataformas como a Cobre Fácil, capazes de automatizar os processos do seu setor financeiro, atuando como uma verdadeira mão na roda para você ter controle total sobre as suas finanças empresariais.

Quando você automatiza processos financeiros, ganha tempo para pensar de maneira mais estratégica sobre o seu negócio, eliminando burocracias e garantindo:

  • dados precisos para a contabilidade;
  • valores que são direcionados com propósito;
  • um fluxo de despesas e receita equilibrado;
  • corte de gastos de maneira inteligente;
  • redução de desperdícios, bem como de erros e falhas operacionais;
  • expectativas de crescimento criadas a partir das condições reais do negócio.

Não deixe para depois: crie rotinas capazes de controlar suas finanças por meio de processos financeiros, sem esquecer da tecnologia para dar aquela força!

O que você achou do post?

0 Respostas

Deixe seu comentário