Como calcular o preço de venda de um produto

Não sabe como calcular o preço de venda dos produtos da sua empresa? Nós conhecemos o cálculo e esclarecemos tudo para ajudar você. Confira!

Calcular preço venda produto

Existem três fórmulas para calcular o preço de venda de um produto: através da margem sobre o custo, markup ou margem de contribuição. Todas essas contas devem levar em consideração outros três fatores essenciais: custos, despesas e margem de lucro desejada.

Um conceito muito importante para quem quer começar a empreender do jeito certo é saber como calcular o preço de venda de um produto. Além de conhecer o cálculo padrão, é necessário ter controle sobre todos os gastos, investimentos e lucros do negócio. Ou seja, ter organização é fundamental!

A permanência da sua empresa no mercado depende desse conhecimento e controle, mas também existem outros fatores que devem ser levados em consideração.

Entre eles, está a preocupação em definir um valor justo para seus consumidores, conforme o que o seu público-alvo espera e precisa, o que leva você a ter que entender quanto seu cliente está disposto a pagar, bem como verificar quais são os valores praticados no mercado e quanto deve retornar para o negócio.

Vamos entender mais?

O que é preço de venda

O preço de venda é simplesmente o valor que você vai cobrar do seu cliente pela venda de um produto ou serviço.

No cálculo para defini-lo, não deve aparecer apenas o valor que você gasta para produzir ou comprar o produto. Para que não tenha prejuízos, você também precisa incluir na conta todos os gastos, despesas e processos relacionados ao valor investido para que seu produto ou serviço chegue até o consumidor.

É preciso ter um bom controle financeiro empresarial. Também não pode faltar a margem de lucro sobre a venda.

E-book conquistando a inadimplência zero

E-book enviado com sucesso!

Acesse seu e-mail para ler o e-book e fazer seus clientes pagarem em dia.

Como calcular o preço de venda de um produto

Assim, para a formação do preço de venda, precisamos somar três fatores que influenciam na precificação de um produto: custos, despesas e margem de lucro. Por isso é importante dominar totalmente o que cada um deles significa.

1.  Custos

São valores relacionados diretamente à produção do produto ou da prestação de um serviço. Eles podem ser divididos em dois tipos:

  • Custos fixos: compra de matéria-prima, salário dos funcionários da produção, conta de luz para manter as máquinas funcionando.
  • Custos variáveis: mão de obra extra, reembolso de despesas, comissão de vendas, manutenção de máquinas.

Portanto, inclua na conta custos com todo o valor investido durante o processo de produção e acompanhe os custos variáveis para fazer os ajustes.

Por exemplo: se uma matéria-prima aumentar de preço, você poderá ajustar o preço de venda para cobrir esse aumento.

2.  Despesas

São os demais valores que você vai ter que gastar para manter a empresa, fora da produção. Elas também podem ser divididas em fixas e variáveis, assim:

  • Despesas fixas: aluguel, contas de água, telefone, luz e internet, impostos gerais como IPTU, salário dos funcionários fora da produção (administrativo, limpeza etc.).
  • Despesas variáveis: valores gastos de forma eventual, como material de escritório, investimentos em marketing, contratação de funcionários temporários e treinamentos.

3.  Margem de lucro

Por fim, a margem e porcentagem de lucro sobre a venda vai ser o valor que “sobra” depois que você tirar os valores com custos e despesas do valor final de venda de cada produto ou serviço. É muito importante incluir esse valor no preço final, a fim de que o seu negócio possa ter retorno financeiro sobre as vendas.

Levando todos esses fatores em consideração, é hora de calcular o preço final do seu produto ou serviço.

Fórmula para calcular preço de venda

Podemos usar três fórmulas diferentes para encontrar o preço de venda: margem sobre o custo, markup e margem de contribuição. A seguir, explicamos cada uma delas.

Margem sobre o custo

É o jeito mais usado para encontrar o preço de venda e é basicamente calcular o custo final de um produto e adicionar a margem de lucro pretendida:

Margem sobre o custo = Valor do produto + lucro da empresa em número real

Vamos supor que você venda cadeiras e que o custo total para produzir uma cadeira é de R$ 50. Seu lucro pretendido é de 100% sobre a venda dessa cadeira. Logo:

Margem sobre o custo = R$ 50 + R$ 50 (100% do valor do custo).

O valor final da mesa é de R$ 100 e o lucro bruto obtido totaliza R$ 50.

Markup

Para calcular o preço de venda por meio do markup, usamos a seguinte fórmula:

Markup = 100 ÷ [100 – (despesas variáveis + despesas fixas + margem de lucro)]

Só é possível fazer esse cálculo tendo em mãos os seguintes valores:

  • Despesas fixas
  • Despesas variáveis
  • Margem de lucro
  • Custo de produção

Imagine, voltando ao exemplo anterior, que o seu custo de produção é R$ 50, que as despesas fixas são de 10% sobre a venda, enquanto as despesas variáveis são de 7% sobre a venda e, por fim, você deseja uma margem de lucro de 20%. Passando para a fórmula:

100 ÷ [100 - (7 + 10 + 20)
100 ÷ [100 - 37]
100 ÷ 63
Markup = 1,59

Agora que você encontrou o valor do markup, multiplique ele pelo custo de produção:

Preço de venda = Markup x Custo de produção
Preço de venda = 1,59 x 50
Preço de venda = R$ 79,37

Apesar de o markup ser um método rápido de precificação, ele pode não ser tão eficaz. Isso porque, como você deve ter notado enquanto lia o exemplo, é preciso conhecer de forma profunda as margens para definir um fator markup ideal.

No exemplo, o lucro com a venda da cadeira foi de R$ 29,37. Porém, é importante destacar que esse número não representa o lucro líquido. Por isso, é preciso usar essa fórmula com cautela.

Margem de contribuição

Nossa última forma de precificação é parecida com o markup, mas menos arriscada. A fórmula para encontrar o preço de venda pela margem de contribuição é a seguinte:

Margem de contribuição = valor das vendas - (custos variáveis + despesas variáveis)

Basicamente, a margem é a diferença entre o valor do preço de venda e os valores dos custos e das despesas específicas desse negócio, como vimos, os custos e despesas variáveis. E é de contribuição porque representa em quanto o valor das vendas vai contribuir para o pagamento das despesas fixas e trazer lucro.

Agora, vamos supor que você queira vender um sofá e que o lucro esperado seja de R$ 2.300. O custo total para produzir o sofá é de R$ 1.800. Aplicando à fórmula:

Margem contribuição vendas

Nesse exemplo, os R$ 2.300 obtidos com a venda vão custear o funcionamento da empresa, pois o valor resultante é o lucro bruto da venda e deve ser usado para pagar os custos e despesas fixos do negócio, por isso é chamada de margem de contribuição.

Esses custos não são diluídos na precificação porque podem acabar tornando o preço de venda do produto caro demais e, por isso, pouco competitivo no mercado. Mas essa situação varia de negócio para negócio.

Por isso, como citamos, calcular o preço de venda também tem a ver com conhecer o seu mercado de atuação para decidir com maior clareza os seus números.

Diferença entre custo e preço de venda

Por fim, uma dúvida muito comum dentro desse assunto é qual a diferença, afinal, entre o preço de venda e o custo de um produto ou serviço.

Para não criar nenhuma confusão na hora dos cálculos, saiba que, de modo geral, o custo é referente ao gasto que representa todo o processo de fabricação e comercialização do produto ou serviço a ser vendido.

O preço é referente ao quanto o produto ou serviço vale em termos monetários e precisa, necessariamente, cobrir custos, despesas e gerar lucro.

Agora que você já sabe como calcular o preço de venda, sugerimos compartilhar este artigo nas suas redes sociais para que mais empreendedores possam conhecer essas dicas e acertar nos cálculos!

O que você achou do post?

0 Respostas

Deixe seu comentário